segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Noite.

227387_209864042369136_206762359345971_739342_608939_n_large
« A noite chegou. O silêncio daquela casa vazia apoderou-se de mim. Olhava intensamente para a janela, á espera que aparecesses como por magia, e me abraçasses como só tu o sabes fazer. Precisava, e preciso de ti. Mais do que nunca. Só tu irias compreender. Só tu conseguirias ver que não estava bem. Queria ter-te comigo, sentir que tudo o que mais queria estava ali, junto a mim.Queria saber o que estavas a fazer, porque eu, eu estava a pensar em ti, como sempre. Estas saudades que um dia jurei conseguir ultrapassá-las, não são assim tão pequenas. E sinceramente não sei o que fazer para que este sentimento passe por mim sem ter de as superar. Quero estar contigo, é a única coisa de que eu preciso. Mas por agora, resta-me esperar que esta distância se torne mais pequena a cada minuto que passa, e que um dia nós possamos estar juntos como sempre quisemos. »

(inventado.)

8 comentários:

  1. «Mas por agora, resta-me esperar que esta distância se torne mais pequena a cada minuto que passa, e que um dia nós possamos estar juntos como sempre quisemos» espero o mesmo, está fantástico!

    ResponderEliminar
  2. obrigada. este texto poderia ser mesmo escrito por mim...

    ResponderEliminar
  3. porque preciso dele comigo, tal e qual como escreveste.

    ResponderEliminar
  4. hey, catarina :)
    ainda bem que gostaste do meu texto.
    e como gostei bastante do teu blog, decidi também seguir ;)

    ResponderEliminar