terça-feira, 27 de março de 2012

Fragmentos da eternidade ∞ I

De: Ela
Para: Ele


Tumblr_lq09wrjxjw1qgcnpjo1_500_large

«   Então e agora ? Agora onde estão todas aquelas promessas ? Todas as juras de amor eterno ? Todos aqueles sonhos que planeámos para o futuro ? Desapareceu tudo assim ? Como um castelo de areia, que só com o rebentar, por mais pequeno que seja, das ondas, se desfaz ? Não foi nada disto que planeámos durante todo o tempo.  Como é que podes ir assim, sem sequer pensares em mim ? Tudo o que vivemos não significou nada, absolutamente nada ? Nada do que passámos teve, nem que seja o mais pequeno e absurdo significado ? Sabes que és o meu mundo. Sabes que não podes partir assim. Mas nada te está a impedir de ires. Porquê ? O motivo por que vais é maior ? Tem mais significado ? É melhor ? Tem de haver uma explicação. Eu sei que tu ainda me amas, e que te está a custar ir. Por isso, por tudo isso, peço-te: fica. Fica por mim. Por tudo aquilo que nos une. Ou que já uniu, em tempos. Fica por nós. Pelo nosso amor. Amor esse que sendo tão forte e imenso, como dizias, não pode ter acabado assim. Vem, volta. Vamos continuar a sonhar. Vamos realizar as promessas feitas um ao outro. Não saias da minha vida assim. Eu preciso de ti. Do teu olhar doce a tomar conta de mim. Do teu abraço confortante, todos os dias ao acordar. Do teu beijo de boa noite, quando vou dormir. Tu fazes-me falta. Preciso de ti. Preciso de ti, como este mar que se estende á minha frente, e que me ocupa o olhar, precisa de água. Completas-me.  Eu espero por ti. Sempre esperei, tu sabes. É por isso que tenho esperança de que mudes de ideias, e fiques. Até porque tu não podes entrar na minha, como fizeste há muito tempo, fazer com que eu me importe contigo, e depois, ires assim. Desapareceres, simplesmente. O nosso amor é a razão mais forte para ficares aqui, comigo. Ou pelo menos já foi... Independentemente do que fizeres, eu amo-te. Mas o meu perdão, esse vai estar longe de ser conquistado. Por isso não vás. É o que eu te peço, meu amor. Não vás. Fica comigo. Vamos voltar a ser felizes. Tu ainda me amas, assim como eu te amo a ti. E será assim, eternamente    »

9 comentários:

  1. obrigada (:
    infelizmente é verdade .. gostava muito de acreditar que a nossa sociedade não é assim, mas está difícil!
    * sigo-te de volta

    ResponderEliminar
  2. sim, claro que sim. mas infelizmente são poucas as verdadeiras !

    ResponderEliminar
  3. felizmente já não tenho pessoas falsas do meu lado .. agora só me interessa cuidar das verdadeiras amizades, que são muitas, por sinal(:

    ResponderEliminar
  4. Obrigada, querida :)
    Está lindo este post *-*

    ResponderEliminar
  5. Amei mesmo o blog, muito lindo. Parabéns e sucesso.

    ontendency.blogspot.com

    ResponderEliminar